Previsões de um Camelô

https://i0.wp.com/www.imotion.com.br/imagens/data/media/75/10735guardachuvas.jpg

É comum antes de sairmos de casa e encararmos um dia de trabalho, uma complicada aula na faculdade, colégio, curso, querermos saber como vai ser o clima do dia, então buscamos informações na televisão, internet, jornais e nos preparamos para o que pode ocorrer. Um sol escaldante, uma chuva de tempestade, uma chuvinha fraca, ou até mesmo um sem graça dia nublado. Sites na internet oferecem a previsão climática semanal antes mesmo da semana começar. Uma junção de meterologia, probalidades, biologia, cálculos dão a devida resposta. Mas nem sempre essa tal resposta é correta. Quem nunca observou no telejornal que o desenrolar do dia iria ser de um belo sol, clima quente, aquele calor, e após  certas horas o tempo virar e tornar aquele agradável dia em um dia de chuva incodicional e devastadora? Pois é. As previsões às vezes nem sempre são bem previstas.

Durante esta semana estava saindo para ir à faculdade, e juntando previsões de telejornais e previsões pessoais pela janela de meu quarto, cheguei  a conclusão que o dia iria ser de belo sol. É rotina de meu dia passar por dezenas, se não centenas de vendedores ambulantes – camelôs  – pelo centro do Rio de Janeiro. Eles oferecem desde de bala 7 belo à a faca afiada para cortar carne. É uma diversidade  trementa. Sim, mas o que tem a haver com o previsões climáticas? Pois é. Nesta “bela” manhã de sol um camelô estava vendendo guarda-chuva. Me perguntei, ” Com essa bela manhã de sol esse camelô não vai vender nada, coitado!” o meu questionamento era tanto que ao ele me oferecer o produtor por apenas R$5, perguntei a ele, “Amigo, você acha que você vai vender alguma coisa com esse belo sol? ” Ele me respondeu, “Quando você passar aqui na volta eu te respondo!”, achei aquilo um tanto quanto provocador e fui para a faculdade, já atrasado.  Entendi aquilo como ameaça, e ao passar das horas o céu começou a escurecer, nuvens pretas apareceram, e lembrei do camelô. Por volta de pouco tempo começou a chover, eu estava sem guarda-chuva. Ao passar por ele, na volta, ele olhou para a mim e riu me mostrando um amarrado de notas de 10$.

A meterologia se engana às vezes,  as nossas previsões pessoais a respeito do clima também. Nunca deixe, de pensar, em confiar em um camelô vendendo guarda-chuva numa provável “bela” manhã de sol.

https://i0.wp.com/oglobo.globo.com/blogs/arquivos_upload/2009/02/129_1116-O%20Vendedor%20Ambulante.jpg

Explore posts in the same categories: Assuntos Gerais, Coisas Incríveis, Mundo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: